Driblando a solidão da profissão

Carta da Professora Fique Bem

Edição N.º 15 - Abril de 2022

Coisa mais comum é criança que brinca de ser professora. Como essa é uma das primeiras profissões que a gente conhece na vida, muitas vezes, somos fisgados logo cedo e, desde miúdos, sonhamos em construir uma carreira na docência. Depois de crescidos, percebemos que ser professor ou professora é algo muito mais difícil do que parecia — e também muito mais prazeroso, quando lidamos com pessoas reais, recebemos carinhos reais e presenciamos o desenvolvimento real dos nossos estudantes. Um desafio e tanto!

No Fala, Mestre! da edição da Revista Fique Bem deste mês, falamos com uma professora que começou a lecionar por causa de uma brincadeira e, hoje, leva a profissão tão a sério que até criou um canal no Youtube para falar sobre educação com profissionais do Brasil inteiro. Ainda com essa professora, na editoria Corações e Mentes em Ação, descobrimos a importância da educação socioemocional na prática e entendemos como aplicá-la em uma sala de alunos adolescentes. Uma experiência que faz toda a diferença!

 

Na Hora do Café, conversamos com uma psicóloga que nos deu dicas, também práticas, sobre como reunir os nossos cacos após esse período mais intenso de pandemia. Que tal tentar os exercícios e nos contar como foi? 

Aproveitamos ainda o espaço da Fofoca Pedagógica para lembrar de uma homenagem que a professora Lisete Arelaro recebeu em vida, antes de nos deixar no início do mês de março. E, no Caneta Vermelha, trouxemos uma pesquisa super importante que correlaciona a qualidade da educação com a queda das taxas de homicídio. 

Como se não bastasse, tem Resenha Literária nova e Dicas Culturais que todo o professor vai adorar conhecer em abril. Venha com a gente! Quem sabe, juntinhos, a gente não resgata aquele prazer que sentíamos ao brincar de ser professor, quando éramos crianças? Por vezes, brincar sozinho pode ser cansativo e é por isso que o Fique Bem existe: quanto mais nos unimos, mais multiplicamos as alegrias e dividimos as dificuldades da nossa profissão.

Um beijo,

Professora Fique Bem